BACK

Dreyer, G., Coutinho, A. & Albuquerque, R.

MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS DA FILARIOSE BANCROFTIANA.

Revista da Associação Médica Brasileira , 35(5): 189-196, out-nov, 1989.

RESUMO

Os autores inicialmente detêm-se, de forma sucinta, nos aspectos básicos da filariose bancroftiana, envolvendo principalmente a biologia do parasita e os aspectos imunológicos e patogênicos. Em seguida, na base de suas experiências pessoais e dos dados da literatura, sugerem uma classificação geral das formas clínicas da infecção, cujo amplo espectro distribuem em seis grupos: 1 o ) indivíduos endêmicos “normais” (negativos endêmicos); 2 o ) indivíduos microfilarêmicos assintomáticos; 3 o ) pacientes com manifestações agudas (ex. linfangite, orquiepididimite); 4 o ) pacientes com manifestações crônicas (ex. edema, elefantíase, hidrocele, quilúria); 5 o ) pacientes com eosinofilia pulmonar tropical (EPT); 6 o ) pacientes com formas frustas ou controversas. Em capítulos sucessivos, os autores procuram descrever, de forma sumária, em cada grupo de pacientes, os aspectos pertinentes a clínica e ao diagnóstico, assinalando em cada caso as prováveis respostas imunes do hospedeiro. Finalizando, os autores tecem algumas considerações sobre o tratamento da infecção.