BACK

Amaral, F., Norões, J. & Dreyer, G.

USO DA ULTRA-SONOGRAFIA NO DIAGNÓSTICO DA FILARIOSE LINFÁTICA ESCROTAL - RELATO DE DOIS CASOS.

Revista Brasileira de Radiologia, 28: 217-219, 1995.

RESUMO

Os autores investigaram a validade do uso da ultra-sonografia escrotal na identificação de vermes adultos vivos de Wuchereria bancrofti em dois portadores de microfilária circulante. Foram identificados vasos linfáticos dilatados, contendo em sua luz estruturas ecogênicas com movimento contínuo e aleatório. Em ambos os pacientes esses movimentos foram registrados pelo modo-M, sendo feito o diagnóstico diferencial com os ecos finos visíveis no interior das varicoceles. O Doppler pulsátil mostrou sons ásperos e fragmentados, diferentes daqueles peculiares às veias e artérias. Após a remoção cirúrgica dos segmentos linfáticos, foram obtidos três exemplares de vermes adultos vivos de W.bancrofti do primeiro indivíduo e quatro do segundo. Os autores fazem uma breve revisão da literatura e discutem as conseqüências da localização de parasitas adultos vivos causadores da filariose bancroftiana, doença esta restrita somente a seres humanos, por uma metodologia não-invasiva e amplamente utilizada na grande maioria dos serviços diagnósticos.